José Oliveira @ 19:26

Ter, 07/09/10

Esta grande viagem recheada de descobertas está a terminar. Foram 16 viagens de comboio, 3 viagens de avião e 1 viagem de autocarro (mais as viagens de metro) que nos levaram a descobrir 10 cidades de 7 países europeus mas, mais do que isso, permitiram-nos descobrir um pouco mais de nós: os nossos limites foram testados e várias vezes esticados, as nossas "manias" foram contornadas e ultrapassadas, os nossos hábitos individuais foram conjugados e, somando tudo, o nosso espaço ficou melhor definido.

 

 

Não é fácil resumir as últimas 3 semanas, mas é bom pensar nelas e não conseguir fixar o pensamento em apenas meia dúzia de momentos. Fizemos este exercício várias vezes nos últimos dois dias, já que Veneza dá tempo e inspiração para tudo, e recordámos sempre momentos diferentes, mas que nos levaram à mesma conclusão: foi muito bom! Ficará na memória a grandiosidade de Berlim, o romantismo do centro de Wroclaw, o impressionante campo de concentração de Auschwitz, a encantadora Praga, a cultural e fotogénica Viena, a travessia no Rio Danúbio durante o fantástico InterRail Event em Budapeste, a tempestade de Rijeka seguida da aventura até às relaxantes praias de Split, a magnífica viagem pela Croácia, a cara inspiração de Veneza, as confortáveis e as terríveis viagens nocturnas, as noites nos aeroportos (a última, em Bergamo, incluiu um belo cozinhado junto à entrada!) e ainda muito mais...

 

 

Voltamos para o Porto cientes de que valeu a pena aceitar o desafio, incluindo as muitas horas que gastámos a planear tudo e cada segundo dos últimos 22 dias. Fazer um InterRail é experimentar uma forma totalmente diferente de viajar e absolutamente recompensadora. Um livro que nos ofereceram em Budapeste tem uma óptima forma para tentar definir InterRail: "After all, InterRail is about more than just «going on holiday» - it's about challenging, exploring, and being master of your own journey. So go ahead!". Pessoalmente, não sei se voltarei a ter a oportunidade de fazer mais algum InterRail (seja de 10 dias ou de 1 mês, seja em 1ª ou em 2ª classe, seja daqui a 1 ou 10 anos), mas duvido que não volte a sentir vontade de fazer.

 

 

Para terminar, falta referir uma parte importante da nossa viagem: sentimos que conseguimos fazer deste blog o espaço que desejámos no início e isso deixa-nos muito felizes. Permitiu-nos partilhar esta etapa das nossas vidas com aqueles com quem as vivemos, mas também abriu espaço a que a nossa descoberta não fosse apenas feita pelos dois. Foram bons os momentos em que parámos para escrever e escolher as fotografias, mas eram ainda melhores os momentos em que nos sentávamos em frente ao computador para ler todos os comentários. Obrigado a todos os que participaram nesta nossa descoberta.

 

06/09/2010, 08:00h

Avião Bergamo-Porto




Ana Montenegro @ 16:20

Seg, 06/09/10

 

 

 

 

 

 


Tags: ,


Ana Montenegro @ 12:37

Seg, 06/09/10

 

 

 

 

 

 

 




Ana Montenegro @ 10:19

Dom, 05/09/10

Afinal a Croácia ainda conseguiu ser melhor do que aquilo que nos mostrou em Split. Depois da nossa estadia naquele sitio paradisíaco, fizemos uma das mais longas viagens diurnas deste InterRail para chegarmos até Zagreb e depois seguirmos para Veneza. Durante todas as 6 horas da viagem fomos colados na janela ou então na porta da carruagem para tirarmos fotografias a toda a diversidade paisagística que ia surgindo: ora montanhas, ora lindos verdes prados, ora casas perdidas num imenso verde, ou até vales em que nos era impossível ver o seu término. Foi a melhor viagem diurna que fizemos e as fotografias são demonstrativas disso mesmo.

 

 

Quando chegamos a Zagreb tivemos que esperar umas horitas pelo comboio que nos levaria até Veneza. Mal sabíamos nos que os bancos desse comboio eram absolutamente normais, não reclinavam nem um pouco e que não havia compartimentos. Tínhamos uma viagem nocturna de 8 horas para fazer, onde dificilmente iríamos conseguir dormir. Os lugares eram muito apertados porque tínhamos pessoas ao nosso lado, o que não nos dava liberdade de movimentos quase nenhuma. Mas, graças ao descanso e às muitas horas de sono em Split, chegamos a Veneza fresquinhos, cheios de forca para conhecer a cidade.

 

 

Logo à chegada vimos que a vida em Veneza era muito cara, já que o deposito das mochilas na estação foi de longe o mais caro que tínhamos visto até agora. Pousadas as mochilas, fomos ao posto de turismo perguntar por alojamento barato. A resposta foi: "o mais barato que temos é 100€!". Resolvemos, então, sermos nos a descobrir alojamento barato e entramos em todos os hotéis com 3 estrelas ou menos que nos apareceram no caminho à saída da estação. Realmente, eram todos de 100€ para cima, mas o Hotel Adriatico, bem acolhedor e com muito bom aspecto, era rebelde e resolveu fugir à regra. Foi onde resolvemos ficar.

 

 

Partimos, novamente, à descoberta da cidade, onde canais, gôndolas, casais apaixonados, placas direccionais para a Praça de S. Marco e Rialto, lojas de rua e janelas de todas as cores eram uma constante. 'A noite fizemos a nossa loucura de InterRail e fomos jantar fora num restaurante bastante agradável e com um terraço muito giro.

 

 

Agora, acabados de tomar o pequeno-almoço, estamos a preparar-nos para o final desta descoberta. Ainda nos iremos perder mais um pouco pelas ruas de Veneza, mas depois temos um comboio para apanhar até Bergamo e, passadas algumas horas, será altura de voar até ao Porto.

 

 

10:10h

Hotel Adriatico - Veneza




José Oliveira @ 09:58

Dom, 05/09/10

Não fomos para nenhuma ilha, mas conseguimos ter os dias que desejávamos. Muito descanso, muitas horas na praia com muito Sol e agua limpa, todo o tempo sem sapatilhas e sem mochilas gigantes... Era exactamente o que precisávamos. Entretanto, ainda deu para passear pelas ruas estreitas da cidade, para fazer compras no mercado ao ar livre e para subir uns 300 degraus e apreciar uma fantástica vista da cidade e das montanhas que a rodeiam. Talvez Split fosse o local perfeito para passarmos estes dias e nos andássemos à procura do destino errado.

 

 

 

Hoje é dia de nos despedirmos da Croácia. Começámos agora uma viagem que atravessara quase todo o pais até chegarmos a Zagreb. Ai teremos um comboio nocturno para Veneza, onde passaremos o Sábado e o Domingo - os dois últimos dias da nossa viagem.

 

 

 

03/09/2010, 15:10h

Comboio Split-Zagreb


Tags:


Ana Montenegro @ 12:02

Qui, 02/09/10

Quando chegámos a Rijeka, a nossa preocupação era encontrar a melhor forma de chegar a uma ilha para podermos descansar e aproveitar o Sol. Às 17h partia um barco em direcção a Rab, que nos pareceu uma boa ilha para ter o descanso que queríamos. Tivemos que esperar algumas horas e quisemos aproveitá-las para conhecer um pouco da cidade de Rijeka, mas a chuva não nos deixou conhecer muito... Eram 16h20 quando chegámos ao cais de embarque para irmos para Rab. Achámos estranho que não houvesse ninguém a entrar nos barcos e resolvemos ir perguntar qual o barco que ia para Rab. A resposta foi o que menos esperávamos e queríamos ouvir: havia uma tempestade a meio do caminho, logo o barco não ia partir. Ou seja, planos cancelados e nós sem saber o que fazer. Ficar em Rijeka estava fora de questão, porque o tempo estava horrível. Tínhamos que encontrar uma solução rapidamente para termos tempo de encontrar uma viagem de comboio que nos agradasse ou para chegar a qualquer lado de autocarro ainda a tempo de fazermos o check-in em algum sítio. Decidimos que seria melhor apanharmos um comboio para Split, visto que apenas teríamos que esperar 2 horas e pouco e chegávamos lá de manhã, o que nos dava tempo para procurar alojamento.

 

 

 

Fizemos 1h30 de comboio até Moravice e lá aventuramo-nos a apanhar um autocarro para Ogulin. Essa viagem durou meia hora a serpentear imensas ruas estreitas e escuras. Esta talvez tenha sido a "maior experiência com espírito InterRail" que tivemos, mesmo que tenha sido dentro de um autocarro! Chegados a Ogulin tivemos que esperar 15 minutos pelo comboio que nos levaria até Split. Entrámos no comboio e encontrámos um compartimento para 6 pessoas com bancos reclináveis completamente VAZIO! Ocupámos todo o espaço com as mochilas e fizemos do compartimento uma cama gigante. Fechamo-nos lá dentro e o nosso desejo de podermos dormir essa noite descansados concretizou-se.

 

 

Quando acordámos faltavam 10 minutos para chegarmos e ainda pudemos ver o amanhecer numas paisagens incríveis. Na estação ficámos nuns sofás a tomar um café enquanto esperávamos que fossem horas de ir à procura de alojamento. Chegada essa hora, dirigimo-nos ao posto de turismo, onde nos foram dadas várias alternativas. Depois de as percorrer quase todas, encontrámos um apartamento não muito caro e perto do centro e resolvemos ficar.

 

 

 

O apartamento fica a 5 minutos do mercado da cidade e a 5 minutos de uma praia incrível, onde a água é transparente, onde os peixes nadam ao nosso lado e onde existe areia - coisa rara por aqui! Afinal, todo aquele azar em Rijeka transformou-se em sorte, porque nos trouxe até Split, uma cidade pequenina com um centro muito giro rodeado de muralhas e praias incríveis!

 

 

 

Agora queremos é descansar até amanhã, quando pegaremos de novo nas nossas mochilas e rumaremos até Veneza, a última cidade do nosso InterRail.


Tags:


José Oliveira @ 11:20

Qui, 02/09/10

A nossa descoberta tinha um plano: conhecer várias cidades europeias durante as duas primeiras semanas, começando em Hamburgo e descendo até Budapeste para, depois do InterRail Event, descermos um pouco mais até à Croácia e descansarmos uns dias. Sabíamos bem como tínhamos de fazer para concretizar o nosso plano, especialmente nas duas primeiras semanas, já que queríamos estar em Budapeste a tempo do InterRail Event, mas também sabíamos que poderíamos ter alguns contratempos que nos obrigassem a repensar e a alterar o plano inicial. Felizmente, os contratempos que tivemos durante as duas primeiras semanas não nos forçaram a nenhuma alteração e conseguimos chegar a Budapeste no comboio que queríamos. Aí tivemos um fim-de-semana fabuloso, bastante relaxado e cheio de comodidades a que já não estávamos habituados: andámos de barco à noite no Rio Danúbio, fizemos um Sightseeing Tour de autocarro, tivemos direito a uma refeição deliciosa que não tivemos de cozinhar (e nem sequer era massa!), divertimo-nos imenso na noite de Budapeste, conhecemos muitos interrailers e, no final de cada dia, tínhamos sempre um hotel de 3 estrelas à nossa disposição - um verdadeiro luxo por estes dias!

 

Olhando para trás (entretanto já passaram 3 dias), acho que esses dias nos fizeram "mal". É que depois de saírmos de Budapeste ainda ficava a faltar uma semana para terminarmos a nossa viagem e não iríamos voltar a ter tudo preparado por outras pessoas. Ainda assim, o nosso plano para estes dias era muito menos rígido. Essencialmente, só tinha uma condição: estar no aeroporto de Bergamo no dia 6 às 05:00h para fazer o check-in e voltar para o Porto. Isso deixava-nos com uma semana inteira para vaguear pelo Mar Adriático e foi isso que procurámos fazer. No Domingo à tarde entrámos num comboio com destino a Munique, onde teríamos um comboio nocturno para Rijeka (cidade costeira no Norte da Croácia). A primeira destas duas viagens foi a única viagem de longa duração que fizemos durante o dia. Foram mais de 7 horas para sair da Hungria, atravessar a Áustria e chegar à Alemanha. Foram também mais de 7 horas a atravessar diversas culturas e histórias que se sentavam ao nosso lado.

 

 

 

 

Nas 3 primeiras horas de viagem fomos sentados em frente a um casal americano. Ele já deve ter mais de 40 anos e usa o cabelo comprido. Ela, mais nova, ia fascinada com cada gerador de energia eólica que aparecia na paisagem. Pelo bilhete que saía do bolso da camisa dele dava para perceber que também estavam a viajar pela Europa de comboio (Eurail é o passe para cidadãos não europeus), mas não tinham ar de quem ficava hospedado em hostels. Não conversámos com eles durante a maior parte do tempo, mas os últimos 20 minutos em que eles estiveram no comboio deram para trocar algumas palavras e para os ajudar. Eles tinham um quarto de hotel reservado no centro de Viena e queriam saber qual seria a melhor estação da cidade (Meidling ou Westbanhof) para saírem do comboio. Como não estavam a conseguir grande informação, a mulher meteu conversa connosco e, quando lhes perguntei para onde iam, descobri que os podia ajudar, já que costumo guardar todos os mapas e panfletos que trago dos postos de turismo das cidades por onde passamos. E como é que eu sei que eram americanos? Bem, na verdade não sei, mas, pela forma de falar inglês e pelo vocabulário utilizado, fiquei com essa ideia.

 

Na mesma estação em que os americanos saíram (Wien Westbanhof), entrou um casal de moldavos com a sua filha. O pai sentou-se ao meu lado, a mãe ficou do outro lado do corredor e, claro, a filha foi sentar-se ao lado da Ana. Ela, com 5 ou 6 anos, ficou deslumbrada com as cartas do UNO e a Ana acabou por fazer dela a sua parceira no jogo. Foi muito engraçado fazer a viagem de Viena até Linz na companhia dels. Os pais gostaram de nós e foram-nos perguntando algumas coisas. A barreira da língua não foi fácil de ultrapassar, mas ficámos a saber que a senhora tem um irmão a trabalhar em Portalegre e que há muitos moldavos espalhados pelo nosso país (bem, isto não é grande novidade). No final, ficou uma estrondosa vitória no UNO para a Ana e para a sua parceira moldava (também eram duas contra um) e uma foto da equipa vencedora. :-)

 

 

De Linz até Salzburgo não tivemos companhia e dedicámos mais tempo a apreciar a paisagem. Chegámos a Salzburgo de noite, mas ainda deu para ficar com uma excelente imagem da cidade a partir da janela do comboio (obrigado, Florian, por nos teres aconselhado a ficar do lado direito do comboio!). Em Salzburgo entraram muitos novos passageiros que quase lotaram o comboio. Entre ls estava um grupo de 5 croatas que teve de ficar dividido e dois deles sentaram-se ao nosso lado. Não tinham um ar muito amigável e preferimos não tentar saber muitas coisas sobre els. Esperámos, apenas, que o tempo passasse para chegarmos a Munique.

 

 

 

 

Estivemos menos de uma hora na principal estação de comboios da cidade, onde aproveitámos para jantar antes de irmos para a nossa terceira viagem nocturna, desta vez até Rijeka. O comboio que saía de Munique tinha 3 destinos diferentes - Budapeste, Zagreb e Rijeka - e as carruagens que iam para o nosso destino só eram compostas por compartimentos de couchettes (beliches). Tivemos, então, que reservar uma couchette para cada um, em vez dos simples lugares que costumamos reservar. Foi a primeira viagem nocturna em que dormimos mais relaxados porque tínhamos a bagagem num local seguro e espaço suficiente para nos esticarmos.

 

 

De manhã, chegados a Rijeka, era tempo de definir os passos seguintes do nosso InterRail que, desta vez, talvez não continuaria de comboio...

 

01/09/2010, 18:30h




Ana Montenegro @ 11:13

Qui, 02/09/10

Cá estamos nós novamente a viajar de comboio! Desta vez partimos de Budapeste para Munique e, depois de esperarmos cerca de uma hora, partiremos de lá para Rijeka na Croácia.

 

O dia de ontem foi outro grande dia do InterRail Event 2010 que começou com um bom pequeno-almoço e uma visita guiada pela cidade, em que a nossa atenção foi testada através de um quiz, onde quem acertasse recebia um prémio.

 

 

Depois fomos descansar um pouco para o hotel porque à noite tínhamos um jantar e um Pub Crawl com o resto dos participantes do evento.

 

O jantar foi num restaurante muito perto do hotel, onde pudemos experimentar a sopa "Goulash", um prato típico da Hungria que se parece muito com a nossa caldeirada. Seguidamente fomos para o Pub Crawl com um guia local que nos levou a dois bares e a uma discoteca. Aí tivemos a oportunidade de conhecer melhor algumas das pessoas que também estavam no InterRail Event 2010, principalmente um austríaco de Graz chamado Florian, um alemão da organização do evento chamado Mario e outro chamado Peter, uma turca que vive nos EUA - Aylin, duas raparigas alemãs - a Dorothee e a Vera - e a Janine da Suíça.

 

 

Durante toda a noite a conversa foi muito boa e hoje de manhã, antes de partirmos do hotel, pudemos tirar fotografias com todos els e mais alguns para mais tarde recordarmos!

 

Uma coisa é certa: todos ficaram entusiasmados quando lhes falámos da Queima das Fitas do Porto, por isso, todos eles, no final da noite, só diziam: "1st week of May we're going to Porto!".

 

 

Agora vamos aproveitar para desfrutar da paisagem desta viagem, visto que demorará aproximadamente 7 horas.

 

29/08/2010, 15h52

Comboio Budapest-Munchen


Tags:


Ana Montenegro @ 12:59

Dom, 29/08/10

Budapeste: a cidade que começámos agora a descobrir!


Depois de algumas voltas para descobrir onde era o hotel em que ficámos de nos encontrar com os outros participantes do InterRail Event 2010, eis que conseguimos chegar mesmo em cima da hora. Pousámos as mochilas e partimos para a MAV-START Railway Passengers Transport Co. para uma conferência sobre InterRail e o funcionamento de algumas linhas férreas. Este percurso trouxe consigo um contratempo que nos preocupou um pouco: afinal não tinha sido mordida por um mosquito, mas sim um problema que já tinha tido na perna e que só se cura com descanso e não exposição ao calor, o que não é propriamente fácil de fazer no InterRail. :X Mas a animação, a boa disposição e a vontade de continuar a viver esta experiência continuam a comandar esta descoberta.


No final da tal conferência, fomos para o hotel descansar e seguimos para o Parlamento da Húngria, um majestoso edifício que pudemos visitar por dentro com uma guia alemã que nos explicou muitas coisas bonitas e interessantes, pena não termos percebido nada, visto que alemão não é o nosso forte. Valeu-nos uma das organizadoras do evento que ia traduzindo para inglês as partes mais importantes da visita guiada. Seguidamente, passeámos um pouco pela cidade e fomos jantar a um restaurante com comida típica da Húngria: McDonalds!

 


Para terminar a noite em grande, fizemos uma travessia no Rio Danúbio num barco SightSeeing que nos disponibilizou mantas para nos aquecermos, um copo de champagne e um sumo. Foi absolutamente divinal.

 

Quando chegámos ao hotel, ainda ficámos na conversa com duas raparigas alemãs e três membros da organização do evento que sabem TUDO sobre InterRail, até conseguiram descobrir qual a estação de comboios que está no cabeçalho do nosso blog: incrível!

 


Agora vamos descansar porque amanhã espera-nos outro grande dia!


28/08/2010, 00:30h

Hotel Star Inn Budapest Centrum


Tags:


José Oliveira @ 12:53

Dom, 29/08/10

 

 

 

 

 

 

 

 




José Oliveira @ 12:53

Dom, 29/08/10

A segunda semana da nossa viagem passou a correr. Tivemos vários contratempos e o cansaço fez-se sentir mais vezes. A Ana foi picada em 3 sítios diferentes na perna direita. Eu tenho duas bolhas no pé direito e ainda estou a curar uma constipação. Em Praga não conseguimos conhecer a cidade à noite porque a zona do nosso hostel era um bocado perigosa. Em Viena não nos deixaram cozinhar no hostel e tivemos de o fazer no meio da rua. Queríamos publicar muitas fotos, mas os cafés com internet eram caríssimos e o computador do hostel não tinha entrada USB para ligar o cabo da máquina. Mas que importa tudo isto? Estamos a viajar pela Europa, a conhecer cidades fantásticas e a divertirmo-nos imenso.

 


Foi fantástico conhecer Praga, mas também foi muito bom passear em Viena. É uma cidade com a maior oferta cultural que tive oportunidade de conhecer. Não se encontram tantos jovens turistas nas ruas como já encontrámos noutras grandes cidades, mas nós gostámos de lá estar. No primeiro dia demos uma pequena volta pela zona mais central antes de irmos descansar para o hostel, pois tínhamos passado um bocado mal a noite no comboio. À noite fomos até ao parque em frente ao Rathaus onde está a decorrer o Wien Film Festival.

 


Fiquei impressionado com a dimensão e a adesão que o evento tem. Nessa noite foi projectado o musical Hansel & Gretel, mas, como era em Alemão, não deu para aproveitar a 100%.


No segundo dia fizemos um roteiro a pé pelas principais atracções da cidade e fomos ao Schönbrunn Palace que nos deixou absolutamente deslumbrados.


Agora já estamos a chegar a Budapest para o InterRail Event 2010. Não precisamos de planear nada nem procurar alojamento, já que temos um hotel de 3 estrelas à nossa espera. :-)


27/08/2010, 09:57h

Comboio Wien-Budapest




José Oliveira @ 12:36

Dom, 29/08/10

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




José Oliveira @ 12:31

Dom, 29/08/10

 

 

 

 

 

 

 

Outra ponte com cadeados por toda a parte! Agora decidimos que vamos fazer o mesmo na Ponte D. Luís para ver se lançamos a moda. :-)

 

 

As quatro portuguesas que encontrámos na estação de comboios de Praga: Soraia, Mariana, Lúcia e Mafalda.




José Oliveira @ 12:29

Dom, 29/08/10

 

 

 

 




Ana Montenegro @ 22:19

Qua, 25/08/10

Passada a noite em Praga a jogar UNO e a descansar muito, fizemosas mochilas e fomos à estação de comboios guardá-las nos cacifos, para irmos conhecer a zona Oeste da cidade - a zona do castelo!

 

Percorremos alguns quilómetros e ficámos facilmente maravilhados com tudo o que nos rodeava. Grandes e bonitos edifícios, maioritariamente igrejas e palácios, e também o famoso castelo. Acho que as fotografias falam por si, por isso não me vou alongar com a descrição dos lugares por onde passámos.

 

Uma coisa é certa: Praga é uma cidade onde queremos voltar (assim como Berlim)!

 

Aqui ouvimos falar muitas vezes português e fizemos a nossa boa acção há instantes atrás: demos as últimas 7 coroas checas a um grupo de jovens portugueses que tinha acabado de chegar à estação onde estamos agora! Coincidência das coincidências apareceu um grupo de quatro portuguesas que também estão a descobrir o que é o InterRail.

 

Por agora espera-nos a nossa segunda viagem nocturna de comboio e amanha a nossa descoberta continua em Viena...

 

P.S.: Mi, quando vieres a Praga vem prevenida monetariamente, porque te vais encantar muito facilmente com as lojas de artesanato, onde há marionetas e matrioskas incríveis!

 

As fotografias de que vos falei neste post virão mais tarde, pelo motivo que o Zé já referiu no post anterior.

24/08/2010, 22:40h

Estação de comboios de Praga



Como se todo o tempo fosse nosso...

Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Arquivo
Pesquisar